Busca
Newsletter
 
 
 Notícias e Artigos
 Projetos
 Galerias
 Reservas no Brasil
 
   
   
   
PRODUTOS
PARTICIPE
APOIADORES
VISITE TAMBÉM

Artigos e Notícias

26.05.2008
BIOCOMBUSTÍVEIS
O maravilhoso mundo dos biocombustiveis do Brasil

Na quinta-feira, o governo brasileiro promoveu um side-event na hora do almoço pra falar dos biocombustíveis no Brasil.

Side-events são todos os eventos não-oficiais, paralelos, que acontecem durante a CBD. Eles acontecem no mesmo local, e às vezes são tão importantes quanto as negociações. É justamente neles que a sociedade civil consegue participar mais. E também é neles que fica mais evidente os interesses de quem os promove...

No caso desse side-event do brasileiro, o que já era claro ficou cristalino: o governo está doido pra transformar o Brasil numa Arábia Saudita verde mesmo. Mesmo que isso custe detonar o nosso meio ambiente e explorar a nossa população...

A mesa foi composta por um embaixador brasileiro, um representante do Ministério da Agricultura e um representante da Embrapa. O embaixador começou falando sobre o processo de produção sustentável de biocombustíveis no Brasil, dos benefícios econômicos, sociais e ambientais... Aquela coisa pra gringo ver.

A intervenção do Ministério da Agricultura focou na cana, nos benefícios econômicos da produção de etanol, que não compete com os alimentos porque ocupa somente 1% da área total do Brasil, enquanto as áreas protegidas ocupam cerca de 14% [ou algo do gênero – mas o que importa é que eles deram a entender que as áreas protegidas ocupam área de mais e a cana área de menos...]. Disse que se produz mais açúcar do que etanol a partir da cana, portanto, mais alimentos!!! Fez questão de mostrar todas as áreas potenciais para produção de etanol no Brasil, falou da possibilidade de expansão no Tocantins e em Goiás, e foi logo dizendo que tem muita pastagem degradada por lá... Pra terminar, falou que a cana tem um ciclo de produção fechado: dá pra produzir energia a partir do bagaço, alimentar o gado com resíduos e utilizar o vinhoto na irrigação. Tudo muito perfe
ito!

O representante da Embrapa falou do biodiesel e das maravilhas do programa no Brasil, de como há isenções tributárias para os agricultores familiares [hein?!].
Ele até mencionou outras fontes de biodiesel, mas o foco mesmo foi a soja – e aí, aproveitou pra falar de todas as ótimas variedades da Embrapa (convencionais, orgânicas e transgênicas, claro). Teve a cara de pau de falar que no Brasil quase não se usam insumos químicos (pesticidas, fungicidas, etc)... Também falou sobre as áreas com potencial pra plantio de soja [e aí mostrou um mapa que tinha quase toda a Amazônia como área potencial].
<!--[if !supportLineBreakNewLine]-->
E foi isso. Nem sequer tocaram na questão social (trabalho escravo, situação dos cortadores de cana, etc...). Reserva legal desrespeitada? Queimadas? Uso de água? Não, nem pensar... nada disso foi mencionado também.

Na hora das perguntas, o que era ruim eles fingiam que não ouviam e nem respondiam. E assim, num mundo de faz de conta, apresentaram ao mundo as maravilhas dos biocombustíveis no Brasil.

A sociedade civil, muito indignada, resolveu que não dava pra deixar barato. E organizou um side-event na próxima segunda-feira, na hora do almoço: “Biocombustíveis no Brasil – a visão da sociedade civil”. Já que o governo tem vergonha de contar a história inteira, cabe a nós fazer isso...

Fonte: Outra Agricultura

imprimir | voltar

   
 
2008 AIBRACON - Associação Italo-brasileira para a Conservação da Natureza. Alguns direitos reservados.
Desenvolvido por INFOCO